sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Uma curta...

Publicado por 
Ontem estive a jantar com A.; depois do jantar juntou-se a nós B., companheir@ de A.

Isto porque A. queria conversar connosco, expressar a B. o seu interesse por... bem, por mim na verdade... e questionar B. sobre o que pensava disso mesmo, o que quereria fazer, etc... Todos aqueles detalhes de quem começa a saltar de uma relação de carácter mais fechado, para uma de carácter mais aberto — mesmo que o seja de forma pontual, por exemplo.

Tendo podido falar com B. posteriormente, reparei que a honestidade não é apenas libertadora, mas que também pode tornar-nos alvos de uma coisa muito bonita: a confiança.

5 comentários:

Anónimo disse...

nunca pensei que fosse tao facil . entrar em panico nunca resolveu nada , bastou apenas ser sincera e dizer tudo aquilo que sentia sem rodeios nem medos. Estava nervosa sim , mas quem nao estaria? resultado? depois da conversa estava bem mais leve, tinha tirado um peso enorme de cima e nunca pensei que poderia me sentir assim .
obrigado pela tua ajuda . acho que sem ti nem tinha conseguido sequer pronunciar uma unica palavra.

Lara disse...

Olha que bonito :) O tipo de coisa que nos deixa mais leves e sorridentes.
Tens sido um grande embaixador da causa, não deixando passar uma oportunidade que te surja de espalhar por mentes alheias os princípios do poliamor.
O teu trabalho é útil e necessário, e o teu amor, de outras formas, também o será :)
Gostei!!

Anónimo disse...

O que é li acima é muito interessante :)
Conheço há muitos anos a sensação de me sentir atraído por duas pessoas e sempre estive afastado de uma delas, por causa da minha ligação com a outra pessoa.

Daniel Cardoso disse...

Obrigado pelos vossos comentários; obrigado pelo elogio, Lara, especialmente vindo de quem vem. :)

Ao segundo Anónimo:
Essa sensação, creio, acaba sempre por passar pela cabeça de muita gente, alguma vez na vida. E, às vezes, arriscar e fazer perguntas pode levar-nos a descobrir coisas - como eu já descobri muitas - que não estávamos à espera, fazendo surgir novas oportunidades.

Vagabundo disse...

Os 2 grandes problemas são:
- o ser Humano tem medo de coisas novas, e se tem medo discrimina ou entra ofensivamente.
- outro problema é que somos possessivos por natureza.

Ps: espero ver um post teu sobre o medo do novo e sentimento de posse dos mamíferos (mais primatas)

ahm... Ass: armando